Paper sobre análise socioespacial de São Luís (MA) é lançado

No dia 02 de junho foi lançado o paper “Desigualdades raciais e de gênero em tempos de mudanças climáticas: uma análise socioespacial de São Luís (MA)”, sendo este o quarto lançamento dos estudos empreendidos pelo projeto Amazônia Legal Urbana. Como vem ocorrendo desde fevereiro de 2021, uma série de análises socioespaciais de municípios que integram o território político-administrativo da Amazônia Legal tem sido lançado a fim de aprofundar e sistematizar dados relativo às realidades e vulnerabilidades das populações que vivem na região a partir da ótica do impacto das mudanças climáticas.

Para este, lançamento foi convidada Creuzamar de Pinho, assistente social, fundadora do Grupo de Mulheres Negras Maria Firmina. Na ocasião, a Secretária Adjunta de Direitos Humanos e Participação Popular do Estado do Maranhão comentou sobre sua trajetória na luta por morada no município de São Luís e sobre como a pesquisa contribuir para a disseminação desse contexto dentro da crise socioambiental e socioespacial.

“Ainda bem que estamos aqui na Amazônia Legal para pode ter o privilégio de ver esses dados sistematizados com um olhar voltado para as questões sociais. Eu sou inclusive cria do Coroadinho (aglomerado subnormal) e fiquei impactada, porque quando a gente acha que já viu de tudo, a gente ainda se surpreender com esses dados, porque é algo que infelizmente não dá pra gente normalizar, essa ausência de cumprimento da função social da cidade e função social da propriedade para nós”, destacou Creuzamar de Pinho.

Ainda segundo a coordenadora Nacional da União por Moradia Popular e do Centro Educacional e Profissional do Coroadinho, “a gente costuma dizer muito na União Por Moradia Popular, que moradia é a porta de entrada para outros direitos, como a pesquisa de vocês inclusive apresenta que o processo de desigualdade causado inclusive a partir da ausência da moradia adequada. Então, a gente não luta apenas por moradia, nossa luta é por moradia digna e o direito a cidade, é porque as duas coisas precisam caminhar juntas“.

Além de Creuzamar de Pinho, participaram do lançamento a equipe de pesquisa do Projeto Amazônia Legal Urbana: Diosmar Filho, Emanuelle Góes, Andrêa Ferreira e Tatiane Costa e a coordenadora da Iniciativa Amazônia Legal Urbana/Instituto Clima e Sociedade, Leonildes Nazar.

Confira na íntegra como foi o lançamento: